Os Conflitos Familiares

Os conflitos familiares

Quem nunca vivenciou um problema ou conflito familiar?

Conflitos familiares são muitas vezes situações vivenciadas por todas as pessoas e normalmente tem início na infância, onde as ações da família podem ser muito significativas. Quando essas ações se tornam disfuncionais, muitas vezes podem trazer diversas consequências para o desenvolvimento do indivíduo.

Famílias podem apresentar problemas e conflitos claramente identificados por ser o primeiro grupo que nos recebe, e por ter muitas vezes, padrões e mecanismos que acabam sendo enraizados nos indivíduos e os mesmos acabam levando esses padrões para o resto da vida. Quando não identificados e tratados, são disseminados por gerações. Dentre esses problemas, é possível destacar comportamentos de rejeição, experiências intensas, ou não, mas repetitivas de dominação, dependência emocional, alcoolismo, uso de drogas, diversos tipos de violências, baixa auto-estima e pressões vindas de membros da família, etc.

Existem alguns tipos de conflitos familiares mais comuns, como brigas entre irmãos, conflitos entre pais e filhos, entre casais, causas como questões financeiras e problemas de saúde de entes queridos estão entre as principais. Todos esses problemas ocorrem, muitas vezes, por causa da convivência entre as pessoas, e até mesmo, tendo como base, as relações disfuncionais entre os membros, ou disfuncionalidades perpetuadas entre os mesmos.

Mas, o que fazer para solucionar conflitos familiares?

Realmente, não existe uma “receita pronta”, sobre o que fazer em meio a um conflito familiar. O que é necessário ter em mente é, que a necessidade da capacidade de fala e escuta, a necessidade da demonstração de afeto em diversos momentos, e a observação de relações disfuncionais são fundamentais para a resolução desses conflitos. Quando identificadas, elas necessitam de tratamento, caso contrário, correm um risco grande de se perpetuarem, e dessa forma, causar consequências ainda maiores.

Outra estratégia muito utilizada na prática clínica, para identificar a gravidade das consequências desses conflitos familiares, são algumas reflexões, que possuem o objetivo de esclarecimento da situação e da busca de formas mais assertivas para lidar com os mesmos, por exemplo: 

– Quanto isso me afeta?

– Quanto esse conflito está influenciando de forma negativa na minha vida e nas minhas emoções?

– Estou reproduzindo esses padrões disfuncionais que me incomodam tanto em meus filhos ou nas pessoas que mais amo e mais convivem comigo?

Se a maioria das respostas ás perguntas foi sim, talvez seja importante buscar uma psicoterapia clínica para identificar e quebrar a reprodução de padrões disfuncionais que foram passados á você, causando assim um alívio emocional e melhora significativa da convivência e qualidade das relações familiares. O auto cuidado é fundamental para a melhora e o desenvolvimento de relações mais saudáveis e prazeirozas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: