A Terapia da Ativação Comportamental e a sua atuação no combate à depressão

A Terapia da Ativação Comportamental e a sua atuação no combate à depressão

O que é Terapia da Ativação Comportamental?

A Terapia da Ativação Comportamental é uma das ferramentas utilizadas por psicólogos e psiquiatras para combater a depressão.

Pacientes que sofrem de depressão podem fazer uso do método da Terapia da Ativação Comportamental como tratamento.

Estudos da Terapia da Ativação Comportamental

Em 1973, o psicólogo Charles B. Ferster desenvolveu a Teoria do Comportamento Analítico da Depressão (Behavioral Analytic Theory Of Depression).

A proposta era, até então, os estudos mais promissores da área da psicologia sobre o assunto.

E foi a partir disso que os estudos da Terapia da Ativação Comportamental foram iniciados, durante a década de 1980.

Peter Lewinsohn foi o primeiro a desenvolver a Terapia da Ativação Comportamental, na Universidade de Oregon.

Depois dele, muitas outras pesquisas deram sustentação ao embasamento iniciado por Lewinsohn.

Um dos mais importantes foi proposto por Christopher Martell, Sona Dimidjian e Ruth Herman-Dunn.

O livro Ativação Comportamental Para Depressão (Behavioral Activation for Depression, no original em inglês) foi publicado em 2010.

Nele, os autores seguem os estudos iniciados na década de 1970, e criam estratégias para uma ação guiada.

Conceito da Terapia da Ativação Comportamental

A Terapia da Ativação Comportamental fala sobre as atitudes e as ações que um indivíduo que sofre de depressão pode tomar.

A intenção da teoria é provar que tomadas de atitudes podem ajudar a alterar quadros psíquicos de depressão.

A Terapia da Ativação Comportamental não pretende ser a substituta de outros tratamentos, mas uma ação complementar.

Segundo Christopher Martell, a Terapia Cognitivo Comportamental (TCC) é baseada em três principais categorias:

  • Ações – Estratégia comportamental
  • Pensamentos – Estratégia cognitiva
  • Crenças centrais – Estratégia cognitiva

A TCC, portanto, lança mão dessas estratégias como parte do tratamento.

  1. Estratégias comportamentais, que têm o propósito de mudar a forma como as pessoas agem em determinadas situações;
  2. Estratégias cognitivas, que são desenhadas para mudar como as pessoas pensam sobre situações específicas;
  3. Estratégias cognitivas, que ajudam a mudar as crenças centrais duradouras que o indivíduo possui sobre si mesmo, seu futuro e o mundo.

Unindo as estratégias relacionadas ao pensamento, às crenças centrais e, principalmente, às ações, nasce a Terapia da Ativação Comportamental.

Não basta apenas querer uma transformação. Antes, o paciente deve seguir algumas recomendações práticas no tratamento.

Para a Terapia da Ativação Comportamental, as ações do indivíduo possuem poder transformador de seu estado.

Para os defensores da tese, o combate à depressão pode receber o auxílio de tratamentos específicos complementares.

Porém, as ações e as atitudes devem seguir metodologias criadas especificamente para o tratamento.

E algumas recomendações psicoterapêuticas, também chamadas de princípio de ativação comportamental, são:

  • Mudança de atividades e comportamentos;
  • Análise comportamental prévia e posterior do paciente;
  • Um plano pré-definido deve guiar as atividades programadas;
  • Simplicidade no início da jornada e das primeiras mudanças;
  • Resolução de problemas como habilidade que pode ser aprendida;
  • Foco ampliado: falar e fazer.

É sempre importante lembrar que estruturas desenhadas para tratamentos não são mágicas, nem prometem curas milagrosas.

Entretanto, quando terapeuta e paciente caminham juntos, sua aplicação torna-se mais efetiva.

Sendo assim, é de fundamental importância que ambos compreendam a importância da ajuda mútua, e se comprometam com ela.

Tratamentos contra a depressão usando a Terapia da Ativação Comportamental podem surtir efeitos muito positivos no paciente.

E não apenas a depressão, mas outros transtornos mentais e emocionais também podem ser tratados utilizando o protocolo.

A Terapia da Ativação Comportamental pode colaborar com a recuperação de inúmeros indivíduos.

Psicólogos e psiquiatras podem lançar mão desse recurso para colaborar com a recuperação de seus pacientes.

E se você gostou de conhecer a Terapia da Ativação Comportamental, e quer receber outras informações, fique atento em nosso portal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: